Beijo Envenenado

Victor Hugo e Americano

Tô namorando a farra e enroscado com a balada
Tô pegando a noite de caso com a madrugada
Tô beijando o copo abraçando o balcão
Qualquer palavra é aperitivo tem gosto de solidão

Quando chego em casa minha mente não se cala
Converso com o quadro da parede da sala
Brigo com o travesseiro dou murro no colchão
Saudade consome o sangue do meu coração
Bandida, malvada, fingida, dissimulada

É cobra criada, chave de cadeia.
Foi tiro no pé, lâmina na veia,
E me jogou no chão
É um anjo negro cheio de pecado
Quis me dar amor com um beijo envenenado
Sai de mim, sai de mim decepção
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback