Cortina Vermelha

Solevante e Soleny

Vocês estão vendo a luz colorida
Cortina vermelha daquele vitro
Ali é o recanto da mulher da vida
Onde muitos vem comprar o amor

Quem ali chega é bem recebido
Tinham um lema que tem a manter
Sem preconceito de raça ou de cor
Elas vendem amor pra sobreviver

Cortina vermelha, salão enfeitado
Lugar frequentado até as madrugadas
Ali mulher canta ali mulher bebe
As vezes apanha e chora calada

As vezes aparece alguém desumano
Que desconhece a lábio desposto
Depois de usá-la tapa objeto
Maltrata batendo no seu lindo rosto

Caída no quarto retoca maquiagem
Procura esquecer o que aconteceu
Talvez outro homem lhe faça carinho
E beije a face que outro bateu

Cortina vermelha, salão enfeitado
Lugar frequentado até as madrugadas
Ali mulher canta ali mulher bebe
As vezes apanha e chora calada
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback