Cantar Às Excelências Das Armas Brancas

Cangaço

O cabra atira, eu me abaixo,
A bala passa...
Na catinga da fumaça,
Pego o nêgo no punhá.

A faca enfinca, o dente trinca, o sangue pula.
Meninos, vocês num bula
Com os caras do Gravatá

Você me atira, eu me arredo,
A bala passa...
E, no rumo da fumaça,
Vou buscá-lo no punhá.

Faca de ponta é danada por costela,
Nêgo vê a ponta dela,
Corre doido e não vai lá.

Nós somos o Cangaço
E só deixamos rastros
Aos que vêm auxiliar.

Nós somos o Cangaço
E só deixamos rastros
Aos que vêm auxiliar.
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback