Semanero

Volmir Coelho

Esta semana inteira me tocou a recolhida
Vem da invernada do posto zaina, gateada e tordilha
E uma tostada gaviona de trompar e cruzar por riba.

Depois de estar na mangueira meu povo vai se servindo
Entre assobios e risada, e que quadro que eu acho lindo
Som de cascos e de espora, e os "oveiêro" latindo.

Depois que todos encilham das ordens do capataz
Tem que juntar um rodeio das "faiada" pra dosar
E fazer uma reculuta de uma que ficou pra trás.

E assim vai passando o dia, vem outro, outra missão
Repassar o rebanho inteiro cuidando da produção
Muda nova na mangueira, só não muda a situação.

Esta semana inteira me tocou a recolhida
Por ter nascio no campo eu canto as coisas da lida
E aprendi a respeitar desde guri já taludo; campo, mangueira e galpão, este pra mim é meu mundo!

E assim vai passando o dia, vem outro, outra missão
Repassar o rebanho inteiro cuidando da produção
Muda nova na mangueira, só não muda a situação.

Esta semana inteira me tocou a recolhida
Por ter nascio no campo eu canto as coisas da lida
E aprendi a respeitar desde guri já taludo; campo, mangueira e galpão, este pra mim é meu mundo!
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback