A Favela Ainda Está Calada

Thiagão e Os Kamikazes do Gueto

Milhões de pobres morrem vitimas da mão dos homens
E acha herói menor de 15 não é super homem
O crime, as drogas sempre te levam a nada
A favela ainda está calada

Aew Jão já tô cansado de de tanto ficar falando
Parece quanto mais avisa mais se fica se matando
Favela chora com o rosto abatido
É a senhora implorando a Deus pra devolver seu filho
É sem chance, agora já era não tem mais jeito
Se não quis escutar sua mãe, agora toma rajada no peito
A escola falha, o crime acerta
É na cabeça só resta pros parente as flores, as tristezas
Já é tarde sangue bom, eu falei pra deixa quieto
Quem mandou ser ambicioso e querer da uma de esperto?
Agora dorme descansa só que eternamente
Rap tenta avisar, mas o sistema dá de frente
Só que eu passo por cima eu nunca fui de cumprir regra
Desafio pro combate agora tô pronto pra guerra
Você pensa que se sabe, a palavra de Deus não falha
Também não falha quando vara entre o colete do canalha
É sem massagem o jambé não tem dó de mão nenhuma
Mete bala o sangue dispara, entra nos fecha explode
E no outro dia tá lá no IML vendo o corpo conversando, chorando com legista e o filho morto
Eu sei que é foda passa o dia das mães sem ter um filho
Pelo menos não foi sua culpa, ele que quis esse caminho
Morto não ri, não chora, não fala, não faz mais nada
Repara bem cuzão, é por você que a favela está calada

Milhões de pobres morrem vitimas da mão dos homens
E acha herói menor de 15 não é super homem
O crime as drogas sempre ti levar a nada, a favela ainda está calada

Um caixão lacrado hoje em dia não trás comoção
O cara mata, corta os braços depois senta o canhão
No mundo inteiro só monstro que mata pra ver o som
A moto para o cara desce pronto pra destruições
O mano sempre quis ir de carro, uma filha ter uma família
Conquistou só que trocou, pois era assim
Cocaína, a mina gravida abandonada
É tudo ou nada pra se livrar da pensão
Fez o quarto filho na pancada
Você não sabe a dor não sabe o sofrimento a mãe ouvir os tiro na rua
E saber que é seu filho morrendo
É só Deus que mata
Trutão o cão atenta fala tanto no seu ouvido até que um dia se não aguenta
Ponha as 9 mm na cinta as droga dentro do bolso
De quebrada vem na quina do bote moscou ta morto
As guerra louca no mundão emociona deixa triste
Nem precisa de Iraque aqui mesmo é o Apocalipse
Eu tô de boa, penso com coração não com oitão
Não quero que a favela chore em cima do meu caixão
Fica tranquila minha mãe que nunca não vai matar, roubar
Os problemas é grande só que Deus maior não
Ah eu só queria fala pros mano não desandar traficar
Fala que a vida é bem mais linda se as guerras
Parar já tô cansado de narrar as mortes
O crime é ilusão dia de luto a favela ainda chora tiozão

Fazer vingança sangue bom não leva a nada
Dia de luto a favela esta calada, um dia frio de ventania
Dia de luto a favela esta vazia, mais uma vez não escuta nada
Pode acredita a favela esta calada, um dia frio de ventania
Dia de luto a favela esta vazia

A favela chora
O morro chora
A periferia chora lagrimas que lenço algum consegue secar

Salve P, N, D, K, Sarandi Paraná
Mais um com menos de 20 no rap foi resgatar
Salvar da cadeia ou então de ter matado mesmo que foi pilantra
Se pá, verme arrombado não sou santo doidão
Mais é bonito de ver quem cresce em meio a miséria
E se livra dos plaqué, vou montar nas garupa de toca pistola
Pra ganhar o que se ganha num ano, em meia hora

São vários que corre atrás espera chegar
Hoje eu espero alguém mais ninguém vem visitar
Ou ta la no caixão de papelão sem amigo enterrado igual lixo indigente mendigo
Chapo locão achou que é só gloria nos corres
Se esqueceu que o seguro de vida não cobre quem morreu trocando com a Rotan numa cena
Quem morreu por que não pagou meia peça
Deu balão um oitão ou a língua matou
Quantos morreu por que não penso e só falou
Jogou conversa no vento e o vento levou
Eu senti voltas estranhos de 9 no coco
Os verme nem quer saber quem matou nem por que
Se quem morreu não é boy oia só os EPC queimado
Né vários artigos na capivara a favela esta calada
E as Patricias só falam nas raves, te mata com pais só desgosto
Elas tortura as doutoras
Tu vai atende nos posto pelos filhos seus filhos sua mãe e sua amada
A favela até curar, mas nois nunca se cala

Favela nunca se cala, vamo atrás dos plaquê
Busca os touros, dólar, frear os rifles por que é sólita de mil dispensa todos duble
Vamos rancar os fuzil, fazer os verme tremer
Os muleques de 12 tão apertando
Explodindo casco Taoki, Iplenar matine
Corpos furados de balas eu só queria saber
Mais quem sabe de mais não vê o dia amanhecer
Só no corres da fronteira de pé Sofibike
Jogar os dólar na mochila e vem de XTZ
Chega na favela trincaos cachê, metade dos dólar pra mim metade pra você
Um frio na esfria veio surpreender era a força canio que Deus pode prender
A favela vai se calano com manos na TDP sera que compensa faz a cara pode crer
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback