Patinho Feio

Syzygy

Qual é o caminho, qual a minha direcção
Não sei pra que sirvo, qual a minha vocação
Uh lá lá lá, Uh lá lá lá lá lá lá lá
Uh lá lá lá, Uh lá lá lá...
Lá fora há quem me diga que a vida é a melhor escola
E eu aqui parada dentro desta gaiola
Quero sair daqui, quero fazer por mim
Saber se cresci, não continuar perdida assim
Dá-me um motivo pra acordar de manhã, dá cá!
Dá-me um sentido pró dia antes de amanhã
Numa marioneta não cresce uma mente sã
Qual é a meta, diz lá...
Não há quem me diga uma palavra de alento
Fiquei aqui fechada no beco do esquecimento
Já tirei a senha, estou à espera do momento
Vou acabar com o tormento
Vou acabar com o tormento
Uh lá lá lá... (Maria)

O ovo já foi quebrado, mas não saíste da casca
De incompreensão e solidão já basta!
Houve tempos em que ainda querias ser integrado,
Mas o preço é elevado por nascer no ninho errado.
A penugem é distinta a linguagem é diferente,
não consegues perceber o que diz e faz toda esta gente.
não fazem sentido convenções e exigencias,
afinal o que alimenta todas estas existências?
Não te sentes conectado aos progenitores
Que reprimem e censuram os teus princípios e valores
Não és igual, normal, mas também já não queres ser
Desististe de te adaptar de os fazer perceber
Que não é por mal que não fazes o que é pedido
O que é devido e anseias construir um modo de vida alternativo.
É imperativo acreditares que o desvio a este meio
Não significa que o caminho que escolheste de defeitos está cheio.
Um dia hás de ser um cisne nunca podes ter receio,
Mostra-te sempre orgulhoso de seres um patinho feio!
Patinho feio nunca podes ter receio, Não! (Capicua)

Refrão

Dá-se recompensa a quem encontrar
Uma identidade ou um caminho para andar (Maria)Patinho feio nunca podes ter receio
Patinho feio nunca podes ter receio
Patinho feio, patinho feio
Patinho feio nunca podes ter receio
Patinho feio (Capicua e M7)
Dá-se recompensa a quem encontrar
Uma identidade ou um caminho para andar (Maria)



Olhas em volta e não percebes o que vês
Não recebes resposta e são tantos os porquês
Ainda crês que um dia tudo será diferente
Que esta gente acorde pá vida pra sempre!
Porqué que caí num lugar que não me identifico?
Porque hei-de respeitar normas que não acredito?
Porqué que ser diferente é ser esquisito?
Repito, porqué que ser eu próprio é interdito?
Porqué que o ideal de beleza hoje em dia é esquelético?
Porqué que será que há tanto jovem anoréctico?
Porqué que o estético tem mais valor que o conteúdo?
Porqué que sinto ter de ser o melhor em tudo?
Porqué que tenho de ter estilo, ser giro e popular
Usar roupa de marca e a moda respeitar?
Porque devo pertencer a uma tribo urbana?
Porque temos de ser todos muito sabidos na cama?
Sou o que sou, mais não tenho de ser
Cago nos arquétipos, sou o que me apetecer
Sou o que sou, mais não tenho de ser
Sou quem bem me apetecer... (M7)

(parte do Nocas)

Refrão

Dá-se recompensa a quem encontrar
Uma identidade ou um caminho para andar (Maria)
Patinho feio nunca podes ter receio
Patinho feio nunca podes ter receio
Patinho feio, patinho feio
Patinho feio nunca podes ter receio
Patinho feio (Capicua e M7)
Dá-se recompensa a quem encontrar
Uma identidade ou um caminho para andar (Maria)
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback