Toalha De Mesa / Idade De Fazer Bobagem / Marina / Balada nº 7 / O Neguinho E A Senhorita / Volta Por Cima

Noite Ilustrada

Jurei não amar ninguém
Mas você veio chegando, e eu fui chegando também

Daí, seu olhar no meu olhar
Depois, sua mão na minha mão
Na toalha de mesa de um bar
Você desenhou um coração

Quem ama fica cego e nada vê
Escuta mil verdades mas não crê
Vê, na pessoa amada, a imagem pura da bondade
Embora seja a imagem da maldade

Eu vi mil qualidades em você
Mas hoje, felizmente, sei porquê
É que eu estava cego
Estava sim, não nego
Cego de amores por você

Ela tem 18 anos, eu vou fazer 56
Carrego os meus desenganos
E ela sonha em ser feliz
Imaginem vocês

Isso pode ser amor
Mas pode ser também tudo ilusão, tudo miragem
Ela está no período sonhador
E eu na idade de fazer bobagem

Taí, o samba que você pediu, Marina
Taí, eu fiz tudo e você desistiu, Marina
Taí, meu amor, toda a minha afeição
E você vai me matando, pouco a pouco, de paixão

Saudade, amor, paixão não se controla
Eu dei meu amor, Marina
E a outro Marina vive dando bola
Não é possivel eu viver assim
Marina, você é o princípio do meu fim

Sua ilusão entra em campo
No estádio vazio
Uma torcida de sonhos aplaude, talvez
O velho atleta recorda as jogadas felizes
Mata a saudade no peito, driblando a emoção

Hoje, outros craques repetem as suas jogadas
Ainda, na rede, balança seu último gol
Mas pela vida impedido, parou
E para sempre o jogo acabou
Suas pernas cansadas
Correram pro nada
E o time do tempo ganhou

O neguinho gostou da filha da madame
Que nós tratamos "sinhá"
Senhorita também gostou do neguinho
Mas o neguinho não tem dinheiro pra gastar

A madame tem preconceito de cor
Não pôde evitar esse amor
Senhorita foi morar lá na colina
Com o neguinho que é compositor
Senhorita foi morar lá na colina
Com o neguinho que é compositor

Chorei
Não procurei esconder
Todos viram
Fingiram pena de mim
Não precisava
Ali onde eu chorei qualquer um chorava
Dar a volta por cima que dei quero ver quem dava

Um homem de moral não fica no chão
Nem quer que mulher lhe venha dar a mão
Reconhece a queda
E não desanima
Levanta, sacode a poeira
E dá a volta por cima

Reconhece a queda
E não desanima
Levanta, sacode a poeira
E dá a volta por cima...
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback