Roda de Samba de Roda

Martinho da Vila

Sou eu, sou eu
Sou eu o amor de mãe
Sou eu o amor de mamãe
Até morrer, sou xodó de mãe

Quero ser livre e sincero
Sem falsa crença ou prisão
Se eu amo a quem não quero
É que me dou de coração

Se eu amo a quem não me ama
É o grande sol que sorri
Se eu não amo a quem me ama
É sombra que está aqui

Qualquer caminho me leva
Qualquer estrada é caminho
Eu procuro o fim do mundo
Mas não quero andar sozinho

Eu vou seguindo sem medo
Minha alma a tudo ignora
Na sombra de um arvoredo
Quem já trabalhou não chora
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback