Caipira de Fato

Inezita Barroso

Eu sou cabocla tô chegando lá da roça
Inda falo vige nossa, eu ainda digo é
Sou sertaneja, não me nego e faço gosto
Tá escrito no meu rosto, só não enxerga quem não quer

Eu sou aquele cheiro doce lá da mata
Água limpa da cascata, o verde dos cafezais
Modéstia parte sou o som daquela viola
Que um caboclo consola quando o acorde se faz

Eu sou do mato, sou caipira verdadeira
Sou perfume de madeira, esse é o jeito meu
Eu sou a fera que esconde o filhotinho
Ave que não sai do ninho, protegendo o que é seu

Eu sou aquilo que inda chamam de beleza
Sou um fato, sou certeza, tudo isso e muito mais
Nasci da terra, sou a flor da natureza
Eu sou vida, sou pureza, amor que não se desfaz
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback