Flor do mal

Flávia Bittencourt

A flor do mal me quer
Para me desfolhar
O amor que tenho em mim
Do coração roubar
E receber do mundo
Moeda de cego
Que sempre me deram
Que eu sempre nego
E pego procurando
Pela flor do mal
Eu te amo bananeira
Lá no fundo do quintal

Eu quero a flor do mal
Para te perfumar
Porque só tenho em mim
Espinhos para dar
Depois morrer na sombra
Da caranguejeira
Deixando de herança
O mal da vida inteira
Bananeira não tem flor
Mas tem no chão
Bananas para os macacos
Que mataram lampião

A flor do mal me quer
E eu a quero também
Só pra saber o gosto
Que a morte tem
E quando os espíritos
Voltarem da guerra
Encherei os olhos
Com a mais suja terra
E ferrarei a mula
Rumo à Portugal
Eu e a minha bananeira
Duas bandeiras do mal
Editar playlist
Apagar playlist
tem certeza que deseja deletar esta playlist?simnão

    feedback